03/03/10

Constatei que:



Em terra de portugueses quem fala línguas é rei (ou rainha). Mesmo que isso implique cair no ridículo ou que ninguém te perceba.

Em conversas banais e recorrentes eis que há sempre alguém que comete a imprudência -para eles muito prudente porque lhes dá, aparentemente, estilo e um ar culto- de parecer poliglota (e a maior parte das vezes são é poliparvos!). A "doença" invadiu o país há já algum tempo e eu própria já fui afectada por ela, felizmente as minhas sequelas são muito poucas... para outros nem tanto.

Ouve-se coisas como isto:

Francisquinho não arrotes à frente dos convidados! Não sejas um couchon! (Ou porco... era tão mais fácil chamar as coisas pelos nomes em português!)

-Oh Gertrudes o chauffeur da camioneta é mesmo lindo! Vê só aquele sorriso! (Motorista parece bem mais popular e por consequência menos chique)
Diz a outra:- Mas, oh Adelaide, falta-lhe dentes...
- Não faz mal mulher que os outros que lhe restam são bem jolies! (Tão lindo quanto todos os outros seres desdentados...)

Oh compadre hoje tenho cá um feeling... o pior é que não sinto nada. Tenho as pontas dos dedos dormentes... (e não, não me estou a referir aos diálogos entre os jogadores da selecção nacional de futebol).

Oh Chica este pub está muito in! E tu hoje estás muito fashion! (Pronto e lá se dão 3 machadadas na língua portuguesa numa coisa de segundos!)

Depois ainda temos os : leasing, marketing, franchising... blá blá blá e todos os "ings" possíveis. Mais as toilettes, os abajures, os ateliês, os bibelôs, o stresse e sei lá mais o quê aportuguesado... Porque se há coisa pior que a invasão de estrangeirismos é o aportuguesamento dos mesmos.
Contudo não tenho nada contra no uso dos mesmos mas só se forem usados com moderação e bom senso. Tudo o que é em demasia e despropositado cansa. Para além de que sinónimos é o que não falta em português logo, para quê complicar?!

7 comentários:

  1. Quem trabalha em marketing pode ser chamado de marketeer, ou marqueteiro (Versão aportuguesada e horrorosa!!!) xD

    Bjinho**

    ResponderEliminar
  2. Porque as pessoas gostam de complicar... lol
    Há coisas que ainda se entendem, mas outras por amor de Deus...

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  3. pois é daqui a nada somos uns Zézes Camarinhas da vida looool

    ResponderEliminar
  4. LOOL
    Muito bom mesmo... Adorei o que escreves-te, é que é mesmo isso!

    Somos tao pouco nacionalistas que até enjoa...
    Beijinhos*

    ResponderEliminar
  5. Em Portugal somos poucos nacionalistas, aqui na Irlanda sao tao nacionalistas que até mete nojo!!

    LoooooL

    Bjoca*

    ResponderEliminar
  6. Tudo bem?

    Gostei realmente do que vi, por aqui.

    Seu blog é excelente e eu não o conhecia.

    Voltarei mais vezes para detalhadamente poder com calma , ver o que faltou.

    Tenho blogs de humor e caso deseje fazer uma visita ficarei muito honrado.

    Um abração carioca.

    ResponderEliminar
  7. Como se não bastasse a linda, mas mal usada, língua portuguesa, no outro dia, numa conferência de um tal "Quintal" (sobre a Importância dos jardins como nicho turístico na Madeira, para portugueses( assunto quase interessante)), com licenciatura e doutorado e mais sabe-se lá o quê, pareceu-me que inevitavelmente as suas traduções impertinentes português-inglês, trouxe-me mostarda ao nariz. Sem qualquer necessidade, o tal de um "Quintal", sem encontrar a palavra em português (sendo a de nacionalidade portuguesa), dizia-a em inglês. Com uma língua com um extenso número de vocábulos é um pouco estranho!

    ResponderEliminar